Preservando a Memória Documental da Chapada Diamantina

Projeto ‘Preservando a Memória Documental da Chapada Diamantina Bahia – Brasil’

Mais de 45.000 documentos históricos, muito deles em avançado estado de deterioração, existentes no Arquivo Público Municipal de Rio de Contas (BA), foram digitalizados através do projeto ‘Preservando a Memória Documental da Chapada Diamantina Bahia – Brasil’

Datado do século XVIII, o Acervo Documental da Chapada Diamantina, associado aos documentos sob guarda do Tabelionato de Notas como: Cartas de Alforria dos séculos XVIII e XIX e documentos de registro da época da mineração de ouro, do século XIX até a abolição da escravatura, compõe uma fonte riquíssima e única de material de pesquisa que atrai acadêmicos e pesquisadores de várias partes do Brasil.

1500 cópias de DVDs com o material digitalizado, serão distribuídos às instituições de ensino Superior, Arquivos Públicos e Privados, Bibliotecas e Museus.

O projeto contou com a participação da Macrosolution na assessoria técnica, disponibilização de scanners, software e capacitação de mão de obra. Foi utilizado o scanner planetário A2, modelo Copibook RGB Plus, marca i2S Digibook (França), distribuído no Brasil com exclusividade pela Macrosolution. O equipamento foi instalado no Arquivo Público Municipal de Rio das Contas pela Macrosolution, a qual capacitou os operadores, que se revezaram em três turnos devido aos cuidados exigidos pelo material.

“Mesmo contrariando a opinião de várias consultorias, que indicavam como ideal a realização do trabalho de digitalização com o uso de máquina fotográfica, escolhemos a opção acertada do scanner planetário, cujo equipamento é eficiente e oferece rapidez e qualidade nos resultados” afirma Evelina Trindade Moura, coordenadora do projeto.

Evelina acrescenta: “No decurso do trabalho, recebemos inúmeras visitas, incluindo a visita da Técnica da Universidade Estadual do Sul da Bahia, Stela Dalva Teixeira Silva, e do Presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, Dr. Eduardo Morais de Castro, os quais se mostraram surpresos com o trabalho que está sendo realizado através do equipamento, e demonstraram a intenção de realizar algo semelhante nos seus órgãos de origem, solicitando as informações sobre essa possibilidade, com o intento de captar recursos para locação de um scanner planetário, concluindo que se trata de um equipamento de fácil manuseio e de qualidade extraordinária.”